sexta-feira, 22 de maio de 2015

Vivências parapsíquicas

Metaneurologia
Vivências parapsíquicas
Nubor Orlando Facure


Joyce tem 31 anos e desde criança luta com uma situação perturbadora que a faz ficar confusa,  impotente para dominar seus pensamentos, sentindo-se ridicularizada, amedronta-se e se vê forçada a se isolar. Tudo acontece na sua mente ao nível dos seus pensamentos. De um momento para outro ela começa a vivenciar uma mudança interna  que a coloca em uma situação diferente – flui em sua mente uma nova interpretação da realidade,  relatando aquele momento que vive com outro discurso. Não há metáforas ou comparações que possam lhe servir de exemplo para nos esclarecer com exatidão o que se passa com ela – então tenta fazer relatos de episódios que já vivenciou nesse novo ambiente mental.
Ela muda a versão do cotidiano que vive:
No trabalho ela diz ser amiga dos chefes com quem disfruta de privilégios
Quando o assunto é viagem diz que esteve em Nova York
Fala de competências que nunca teve
Conta experiências pelas quais não passou
Descreve posses de objetos que na verdade não possui
O relato não é feito para levar vantagem como o fazem os mentirosos
Não é uma fábula construída para se livrar de alguma culpa ou esconder algum segredo
Não ha referencias condenatórias ou indicação de perseguição delirante
Sua personalidade não revela timidez, agressividade ou hipocondria, ela apenas vai fechando-se em seu próprio mundo em função de ela mesmo perceber que seus relatos são irreais
Não apresenta oscilações do humor e nada que possa indicar crises epilépticas, fobia ou ansiedade
Sua inteligência é normal e sua cultura é de nível universitário
O quadro vem se mantendo por décadas e flui com maior intensidade se introduzimos um determinado tema para discussão e lhe damos liberdade para produzir sua versão da realidade que vivencia nessa hora
Deu-nos a impressão de que ela não cria por sua própria conta, não mente, não fabula nem delira, e o conteúdo do seu discurso não é repetitivo e perturbador como nos transtornos obsessivos, simplesmente, ela vivencia uma experiência diferente com se estivesse mentalmente em outro ambiente, para além da nossa percepção.






2 comentários:

  1. Esta descrição é típica de uma pessoa que está vivenciando uma personalidade de vida passada. Solução provável: Apometria e ou TVP. Através da apometria podemos orientar a personalidade atuante e orientar a personalidade atual a se tornar mais forte para assumir a vida atual. Através da TVP podemos descobrir o porque da personalidade atual está enfraquecida e tratar a causa do problema que está causando este distúrbio.
    Maiores informações: www.hipnose.center

    ResponderExcluir